Estreias da Semana - 28/04/2016

(28 de abr de 2016)



Confira, em destaque, as estreias desta quinta-feira, a seguir:



Capitão América - Guerra Civil

Steve Rogers é o atual líder dos Vingadores, grupo de super-heróis formado por Viúva Negra, Feiticeira Escarlate, Visão, Falcão e Máquina de Combate. O ataque de Ultron fez com que os políticos buscassem algum meio de controlar os super-heróis, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com Tony Stark, o Homem de Ferro.

Ação / Aventura / Ficção Científica - (Captain America: Civil War) EUA, 2016.

Direção: Anthony Russo e Joe Russo.
Roteiro: Christopher Markus e Stephen McFeely.
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Sebastian Stan, Anthony Mackie, Don Cheadle, Jeremy Renner, Chadwick Boseman, Paul Bettany, Elizabeth Olsen, Paul Rudd, Emily VanCamp, Tom Holland, Daniel Brühl, Frank Grillo, William Hurt, Martin Freeman, Marisa Tomei, John Kani, John Slattery, Alfre Woodard, Gene Farber, dentre outros.

Duração: 147 min.
Classificação: 12 anos.



O Dono do Jogo

Os soviéticos eram considerados os reis do xadrez e Boris Spassky era tido como invencível. Surge Bobby Fischer, um jovem fenômeno norte-americano, que o desafia no Campeonato Mundial de 1972, em plena Guerra Fria. EUA e URSS se enfrentam no tabuleiro em Reykjavik, capital da Islândia, e apenas um enxadrista sairá vencedor.

Drama / Biografia - EUA / Canadá, 2014.

Direção: Edward Zwick.
Roteiro: Steven Knight.
Elenco: Tobey Maguire, Liev Schreiber, Michael Stuhlbarg, Peter Sarsgaard, Alexandre Gorchkov, Lily Rabe, Robin Weigert, Seamus Davey-Fitzpatrick, Aiden Lovekamp, Sophie Nélisse, Evelyne Brochu, Conrad Pla, Vitali Makarov, Brett Watson, dentre outros.

Duração: 115 min.
Classificação: 12 anos.



O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?

Michel compra um album de jazz e decide passar uma manhã tranquila em casa, ouvindo música. Mas nada vai sair conforme planejado: sua mãe liga para ele sem parar, uma festa no prédio traz uma porção de inconvenientes, um vizinho vem avisar sobre um vazamento, o filho aparece sem ter avisado, e a esposa decide fazer uma revelação bombástica.

Comédia - (Une Heure de Tranquillité) França, 2014.

Direção: Patrice Leconte.
Roteiro: Patrice Leconte.
Elenco: Christian Clavier, Carole Bouquet, Valérie Bonneton, Rossy de Palma, Stéphane De Groodt, Sébastien Castro, Christian Charmetant, dentre outros.

Duração: 79 min.
Classificação: 12 anos.



Dois Rémi, Dois

Rémi é um homem de 30 anos perdido na vida que não tem um bom emprego e leva uma tímida vida amorosa. Certo dia, ele precisa dividir sua vida com um sósia, um ser não muito agradável e bem invasivo. A questão é, qual deles será o verdadeiro Rémi?

Comédia / Mistério - (Deux Rémi, Deux) França, 2015.

Direção: Pierre Lèon.
Roteiro: Pierre Lèon e Renaud Legrand.
Elenco: Pascal Cervo, Serge Bozon, Luna Picolo-Truffaut, Jean-Christophe Bouvet, Patricia Mazuy, Pascale Bodet, Martial Salomon, dentre outros.

Duração: 66 min.
Classificação: 12 anos.



Exilados do Vulcão

Uma mulher sofre com a perda do homem amado. Um incêndio em sua casa destrói diversos objetos, mas ela consegue resgatar algumas fotos e um diário escrito por ele. Com esses elementos em mão, ela decide percorrer o mesmo caminho feito por ele, conhecendo as mesmas pessoas e vivendo as experiências indicadas nas fotos e nas frases do diário.

Drama - Brasil, 2015.

Direção: Paula Gaitán.
Roteiro: Rodrigo de Oliveira.
Elenco: Vincenzo Amato, Clara Choveaux, Bruno Cezario, Simone Spoladore e Bel Garcia.

Duração: 125 min.
Classificação: 14 anos.



A Frente Fria que a Chuva Traz

Liderados por Alison, um grupo de jovens ricos aluga com frequência uma laje na favela carioca do Vidigal, onde costuma organizar festas regadas a muita bebida e drogas. O local pertence a Gru, que vive rondando os locatários, ora reclamando dos abusos ora simplesmente sonhando em fazer parte daquela realidade. Durante o dia, vários permanecem ali, aproveitando a bela vista para se bronzear. Uma delas é Amsterdã, uma jovem pobre que se infiltra nas festas dos ricos para conseguir drogas, mesmo que para tanto precise fazer favores sexuais como pagamento.

Drama - Brasil, 2015.

Direção: Neville D'Almeida.
Roteiro: Neville D'Almeida.
Elenco: Bruna Linzmeyer, Johnny Massaro, Chay Suede, Flavio Bauraqui, Julianna Lohmann, Nathália Limaverde, Michel Melamed, Mario Bortolotto, dentre outros.

Duração: 87 min.
Classificação: 16 anos.



Teobaldo Morto, Romeu Exilado

Após ser dispensado pela esposa grávida, o músico João decide se isolar no meio do mato. Após três meses afastado, ele conclui que está pronto para voltar e acompanhar o nascimento do filho, mas é surpreendido pela aparição de Max, antigo melhor amigo que ele pensava estar morto.

Drama - Brasil, 2015.

Direção: Rodrigo de Oliveira.
Roteiro: Rodrigo de Oliveira.
Elenco: Alexandre Cioletti, Rômulo Braga, Erik Martincues e Sara Antunes.

Duração: 118 min.
Classificação: 14 anos.




Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 12:38  

Propaganda nos Filmes

(26 de abr de 2016)



Imagine a seguinte situação:


Você está concentrado assistindo a um bom filme com uma trama envolvente. De repente você presencia uma cena em que um personagem usa um telefone, e o aparelho é mostrado com destaque pela câmera, com direito até a logomarca. Se não é um telefone, é um carrão de uma marca famosa, ou uma lata de Pepsi ou Coca-Cola. Não há como evitar a realidade. Por mais que o espectador tente se perder no mundo fictício de um filme, há sempre aquele detalhe que quebra essa imersão.



É nessa hora que lembramos que filmes custam dinheiro para serem feitos. Às vezes o orçamento de uma produção não é capaz de cobrir os custos. A solução? Conseguir patrocínio.


Quem assiste a filmes brasileiros entende isso muito bem. Antes mesmo do filme começar, o espectador é forçado a ver uma lista de 300 logomarcas que ajudaram a bancar o longa. E depois que o filme começa, é bem provavel que tenhamos uma cena em que o próprio personagem exalta a qualidade de um produto. E isso quebra completamente o ritmo da história. O pior caso é quando personagens quebram o rumo da cena e passam a comentar um produto que nada tem a ver com a trama.


Mesmo em Hollywood, isso tem acontecido com mais frequência. Mesmo os megaestúdios perceberam que é lucrativo dividir os custos de produção com patrocinadores. O filme de apocalipse zumbi* Guerra Mundial Z tornou-se ínfame pela cena da lata de Pepsi.




*Verdade seja dita. Não há gênero mais propício para se aproveitar com produtos do que um apocalipse. A quantidade de produtos abandonados é uma mina de ouro.


Levando em conta os crescentes custos de produção, principalmente de blockbusters, essa é uma tendência irreversível. Cabe aos produtores a responsabilidade de inserir essas marcas dentro desses filmes da forma menos intrusiva possível. É até aceitável que um protagonista utilize um telefone de marca, desde que este personagem seja uma pessoa de poder aquisitivo correspondente aos seus pertences, respeitando as regras daquele universo fictício. Obviamente seria impossível ver Luke Skywalker bebendo uma bebida de marca.


Como já disse, mesmo em casos em que é plausível um personagem interagir com um produto de marca conhecida, cabe aos produtores executar tal cena de tal forma que ela não perca sua intenção original.


Enquanto isso, confira mais algumas cenas de produtos e marcas conhecidas invadindo o espaço dos filmes.


Sony Ericcson James Bond



Cenas de vários filmes com produtos e marcas





Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 12:35  



Confira alguns fatos e curiosidades sobre o filme:



- A produção foi inteiramente feita num pequeno galpão alugado no centro de Los Angeles. Foi dali que todas as cenas com o ator-mirim Neel Sethi foram filmadas utilizando fundos verdes, adaptando técnicas de efeitos visuais introduzidas em filmes como Gravidade e Avatar, a fim de recriar em computação gráfica tanto a floresta quanto todos os animais com quem Mogli interage. Como Sethi não teve a oportunidade de contracenar com animais de verdade, o diretor Jon Favreau aproveitava e encarnava o tigre Shere-Khan em alguns ensaios.


- Nesse filme, a personagem da cobra Kaa torna-se feminino, ao invés de ser masculino como nas adaptações anteriores.


- Todos os animais vistos no filme foram criados através de captura de movimento. Atores da companhia de Jim Henson contracenavam com Neel Sethi no set para depois serem substituídos no computador. Para auxiliar o ator-mirim, eles também utilizavam marionetes dos bichos como referência.


- Há outra adaptação de Mogli em plena produção sendo dirigida por Andy Serkis, e produzida pela Warner Bros. sem nenhuma ligação com esta versão. O lançamento está previsto para 2018. Contudo, ela deverá ser mais fiel ao livro de Rudyard Kipling, enquanto a versão de Favreau bancada pela Disney tem mais elementos em comum com a animação de 1967.


- Balu, o urso amigo de Mogli, foi um personagem tão complexo de se criar no computador devido a quantidade de pelos que para renderizar cada frame, os sistemas levavam cerca de 5 horas. Para referência, um frame equivale a 1/24 de segundo.


- Esse foi o último filme com a participação do ator e comediante Garry Shandling (no papel de Ikki). Ele morreu de ataque cardíaco fulminante antes do filme ser lançado.


- Scarlett Johansson estava grávida de oito meses quando dublou a cobra Kaa.


- Dentre os tesouros encontrados no templo do Rei Louie, um deles é a lâmpada do gênio de Aladdin.


- Selvas da Índia foram fotografadas e usadas como referência para gerar os cenários digitais do filme.


Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 14:30  

Estreias da Semana - 14/04/2016

(14 de abr de 2016)



Confira, em destaque, as estreias desta quinta-feira a seguir:



Mogli - O Menino Lobo

A trama gira em torno do jovem Mogli, garoto de origem indiana que foi criado por lobos em plena selva, contando apenas com a companhia de um urso e uma pantera negra. Baseado na série literária de Rudyard Kipling.

Aventura / Drama / Fantasia - (The Jungle Book) EUA, 2016.

Direção: Jon Favreau.
Roteiro: Justin Marks.
Elenco: Neel Sethi, Bill Murray, Ben Kingslet, Idris Elba, Lupita Nyong'o, Scarlett Johansson, Giancarlo Esposito, Christopher Walken, Garry Shandling, Brighton Rose, Emjay Anthony, Max Favreau, Jon Favreau, Sam Raimi, Russell Peters, Madeleine Favreau, Dee Bradley Baker, Irrfan Khan, Ritesh Rajan, Kendrick Reyes, dentre outros.

Duração: 105 min.
Classificação: 10 anos.



O Escaravelho do Diabo

A pequena cidade de Vale das Flores é marcada por um crime surpreendente: o jovem Hugo Maltese é encontrado morto com uma antiga espada encravada no peito. O detalhe é que, antes de morrer, ele recebeu uma estranha caixa com um escaravelho dentro. Logo outra vítima é morta após receber uma caixa semelhante. O delegado Pimentel e o garoto Alberto Maltese começam a buscar este assassino em série, que escolhe seu alvo com uma característica em particular: são todas pessoas ruivas legítimas.

Suspense / Aventura - Brasil, 2015.

Direção: Carlo Milani.
Roteiro: Melanie Dimantas e Ronaldo Santos.
Elenco: Thiago Rosseti, Bruna Cavalieri, Marcos Caruso, Jonas Bloch, Lourenço Mutarelli, Augusto Madeira, Celso Frateschi, Thogun Teixeira, Bianca Müller, Cirillo Luna, Ana Cecília Costa, dentre outros.

Duração: 90 min.
Classificação: 12 anos.



Mente Criminosa

Bill Pope é um agente da CIA no meio de uma importante investigação. Ele é assassinado por um anarquista, deixando seus superiores com dúvidas sobre seu último caso, que envolvia a proteção de uma testemunha. Com a ajuda de um médico, o chefe de Pope transfere todos os seus segredos, memórias, sentimentos e habilidades para um prisioneiro imprevisível e perigoso. Ele torna-se a única solução da CIA para evitar terríveis consequências para os EUA. Paralelamente, o criminoso terá de aprender a lidar com seus novos sentimentos, incluindo um carinho pela esposa e a filha do falecido agente.

Ficção Científica / Suspense / Ação - (Criminal) EUA / Inglaterra, 2016.

Direção: Ariel Vromen.
Roteiro: Douglas Cook e David Weisberg.
Elenco: Ryan Reynolds, Kevin Costner, Gal Gadot, Alice Eve, Antje Traue, Gary Oldman, Tommy Lee Jones, Scott Adkins, Michael Pitt, Jordi Mollá, Colin Salmon, Natalie Burn, Robert Davi, dentre outros.

Duração: 113 min.
Classificação: 14 anos.



Ave, César!

Hollywood, anos 1950. Edward Mannix é o responsável por proteger as estrelas do estúdio Capitol Pictures de escândalos e polêmicas e vive um dia intenso quando Baird Whitlock, astro da superprodução Hail, Caesar!, é sequestrado no meio das filmagens por uma organização chamada "futuro".

Comédia / Mistério (Hail, Caesar!) EUA / Inglaterra / Japão, 2016.

Direção: Ethan Coen e Joel Coen.
Roteiro: Joel Coen e Ethan Coen.
Elenco: Josh Brolin, George Clooney, Alden Ehrenreich, Ralph Fiennes, Scarlett Johansson, Tilda Swinton, Frances McDormand, Channing Tatum, Jonah Hill, Veronica Osorio, Alison Pill, Heather Goldenhersh, Max Baker, Clancy Brown, Fisher Stevens, Patrick Fischler, David Krumholtz, Wayne Knight, Michael Gambon, dentre outros.

Duração: 106 min.
Classificação: 12 anos.



Onde o Mar Descansa

No final do Século XIX, o romance entre duas mulheres é interrompido bruscamente. Com a perda da sua alma gêmea, a amante sobrevivente é arrastada pelo subconsciente e por forças desconhecidas para as profundezas de florestas remotas, de onde não se retorna.

Drama - (See Without Shore) Inglaterra, 2015.

Direção: André Semenza e Fernanda Lippi.
Roteiro: André Semenza, Katherine Phillips, Charles Algernon Swinburne, Renée Vivien e Fernanda Lippi.
Elenco: Livia Rangel, Fernanda Lippi, Anna Mesquita e Ankie Hermansson.

Duração: 91 min.
Classificação: 10 anos.



Sinfonia da Necrópole

Deodato é um aprendiz de coveiro não muito animado com a profissão. Sua rotina melhora quando Jaqueline surge no cemitério. Funcionária do serviço funerário, ela inicia um levantamento sobre túmulos abandonados com a ajuda do rapaz. A paixão o impede de pedir demissão, mas estranhos eventos continuam a abalar seu estado psicológico.

Musical / Comédia / Drama / Romance - Brasil, 2015.

Direção: Juliana Rojas.
Roteiro: Juliana Rojas.
Elenco: Eduardo Gomes, Luciana Paes, Hugo Villavicenzio, Germano Melo, Paulo Jordão e Augusto Pompeo.

Duração: 94 min.
Classificação: 10 anos.



O Signo das Tetas

Um homem, que vive no limite entre razão e loucura, está em busca de seu passado. Para isso, ele percorre várias cidades do interior do Maranhão para tentar reconstruir sua história. No caminho, ele conhece vários tipos de pessoas e reencontra signos de sua vida.

Drama - Brasil, 2015.

Direção: Frederico Machado.
Roteiro: Frederico Machado.
Elenco: Lauande Aires, Rosa Ewerton, Maria Ethel, Nauro Machado, João Capistrano, Filipe dos Santos Costa, Fabiana Serra, dentre outros.

Duração: 68 min.
Classificação: 16 anos.



A Três Vamos Lá

Charlotte e Micha estão apaixonados. Recentemente, eles compraram uma casa perto de Lille, na França, e pretendem viver felizes para sempre. Meses depois, Charlotte começa a trair seu amado com Mélodie. Sem suspeitar de nada, ele se sente abandonado e começa a trair Charlotte também com Mélodie. Cúmplice desse segredo, Mélodie está com a cabeça girando, porém ela está apaixonada pelos dois.

Romance / Comédia - (À Trois on y va) França / Bélgica, 2015.

Direção: Jérôme Bonnell.
Roteiro: Jérôme Bonnell e Maël Piriou.
Elenco: Anaïs Demoustier, Félix Moati, Sophie Verbeeck, Patrick d'Assumçao e Laure Calamy.

Duração: 86 min.
Classificação: 16 anos.



Truman

Dois amigos de infância, separados por um oceano, se encontram depois de muitos anos. Eles passam uns dias juntos, lembrando os velhos tempos e grande amizade que se manteve com os anos, tornando-os inesquecíveis, devido a esse reencontro ser também o último adeus.

Drama / Comédia - Espanha / Argentina, 2015.

Direção: Cesc Gay.
Roteiro: Cesc Gay e Thomàs Aragay.
Elenco: Ricardo Darín, Javier Cámara, Dolores Fonzi, Eduard Fernández, Alex Brendemühl, Pedro Casablanc, José Luis Goméz, Javier Gutiérrez, Elvira Minguez, dentre outros.

Duração: 106 min.
Classificação: 14 anos.



Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 12:57  

CRÍTICA: Rua Cloverfield, 10

(13 de abr de 2016)



Ninguém sabia que esse filme sequer existia.


O mais surpreendente de toda essa situação é o fato de ninguém saber disso quando ele já estava literalmente prestes a ser lançado. O bom de J.J. Abrams estar tão envolvido com Star Wars é que a Bad Robot foi capaz de usar esse marketing para desviar a atenção do público que vinha esperando uma continuação para Cloverfield. O filme estava em produção há meses, e só fomos descobrir sua existência em janeiro, a menos de dois meses. Sem dúvida a campanha de marketing mais eficiente desde A Bruxa de Blair.




Agora vamos ao que interessa, e com direito a spoilers:




Este filme não era para ser uma continuação do longa de 2008. Na verdade, era para ser nada mais do que uma história de tensão dentro de um local fechado, digno de muitos suspenses no melhor estilo Além da Imaginação. Quando a Bad Robot entrou pro projeto, viu-se a oportunidade de conectar esta obra ao universo que haviam dado início em Cloverfield.


Digo tudo isso porque esse detalhe da produção está ligado diretamente ao maior problema que o filme tem: seu final.


Mas vamos por partes.


Rua Cloverfield, 10 é sem dúvida um thriller da melhor qualidade. O filme conta a história de Michelle (Mary Elizabeth Winstead), uma menina que acabara de terminar com o namorado e fugido em seu carro pela estrada. Tudo isso muda quando um outro carro bate nela. Ela acorda dias depois dentro de um bunker, mantida em cativeiro por Howard (John Goodman), um ex-militar paranóico que construiu o local e que afirma que uma guerra química contaminou o ar e dizimou a humanidade. Resta a ela acreditar na história e permanecer ali por anos ou tentar se libertar daquele aprisionamento e descobrir se tudo aquilo é realmente verdade.


John Goodman exerce uma performance impactante como Howard. John Gallagher Jr. também cria um personagem distinto (ainda mais se comparar ao que o ator já fez). A direção de Dan Trachtenberg consegue manter o espectador apreensivo durante o filme inteiro, sempre seguindo o roteiro impecável de Josh Campbell, Matthew Stuecken e Damien Chazelle. A trilha sonora de Bear McCreary também cria uma sensação angustiante durante o longa.


Contudo, os problemas surgem no final. Pelo fato do filme ter começado como sendo um produto sem ligação ao universo de Cloverfield, fica a visível impressão de que esse final foi escrito separadamente do restante da obra. O fato do mundo ter sido atacado pelo monstro do primeiro filme, fazendo com que os militares coloquem o país em estado de alerta faz todo o sentido, e a trama de Michelle em cativeiro encaixa-se bem no contexto. Entretanto, na tentativa de apimentar o quesito ação nesse final, os roteiristas transformam a personagem numa super-heroína (digna do termo Mary Sue até mais do que a própria Rey em Star Wars). Quando a menina que era até então incapaz de lidar com os problemas diretamente e fugia sempre que possível resolve destruir pessoalmente uma nave espacial usando métodos dignos de MacGyver, digamos apenas que isso arruina todo o clima de suspense que o longa vinha gerando nos últimos 90 minutos. O roteiro transforma uma protagonista verossímil em algo completamente diferente. A evolução dela como personagem deixa de natural dessa forma.


Esse pra mim é o problema principal do filme. Mas fora isso, recomendo com louvores essa continuação de Cloverfield. E mesmo se não fosse, é uma excelente história de terror e suspense. Mesmo com os problemas do final, difícil que alguém saia desapontado desta sessão.





Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 12:20  



Confira alguns fatos e curiosidades sobre o filme:



- Contrariando qualquer campanha de marketing, o filme foi anunciado apenas dois meses antes de ser lançado nos cinemas, com o primeiro trailer sendo lançado em janeiro de 2016, e o filme entrando em cartaz em março nos EUA.


- Quem faz a voz de Ben, namorado de Michelle que pode ser ouvido no telefone, é Bradley Cooper, que já havia trabalhado com J.J. Abrams na série Alias, antes de tornar-se famoso.


- O posto de gasolina se chama Kelvin. Essa é uma referência que Abrams insere na maioria de seus trabalhos, incluindo o filme Super-8. Essa é uma referência a Harry Kelvin, avô materno de Abrams que era dono de uma companhia de eletrônicos e influenciou Abrams em sua infância.


- O celular de Michelle recebe sinais através de uma operadora chamada BRT. Essa é uma referência a Bad Robot, produtora de Abrams (e por coincidência, é a mesma sigla do sistema de transporte coletivo)
.

- O filme marca a estreia na direção de Dan Trachtenberg. Ele havia tornado-se conhecido na internet após dirigir o curta Portal: No Escape, uma homenagem de fã a uma série de jogos de videogame. O curta ganhou a atenção da Bad Robot, e Trachtenberg tornou-se um diretor requisitado.


- O roteiro original de Josh Campbell e Matthew Stuecken, entitulado The Cellar, não era uma continuação de Cloverfield. Abrams admirou o estilo Além da Imaginação que o roteiro tinha. Com o tempo, percebeu-se as semelhanças que ele tinha com o primeiro Cloverfield. Assim, o roteiro foi reentitulado como Valencia e começaram a adaptar o material para tornar-se parte deste mesmo universo fictício. Damien Chazelle, roteirista de Whiplash, ajudou a reescrever o roteiro.


- A princípio Trachtenberg estava cotado para dirigir uma adaptação de Y: The Last Man, famosa história em quadrinhos criada por Brian K. Vaughan (que inclusive trabalhou com Abrams em Lost). Contudo, a produção empacou por dificuldades financeiras, e Trachtenberg acabou descobrindo um roteiro chamado Valencia.


- O elenco foi escalado em segredo. De acordo com John Gallagher Jr., os próprios atores recebiam apenas parte do roteiro e não sabiam de sua conexão com o primeiro Cloverfield.



- Mary Elizabeth Winstead foi a única escolha dos produtores para interpretar Michelle. Nenhuma outra atriz foi cogitada.


- Slusho, a marca de bebida fictícia vista no filme original, aparece na janela de uma loja neste filme.


- De acordo com Winstead, as filmagens prosseguiram em ritmo acelerado e em sigilo absoluto. Roteiros eram impressos em papel vermelho-escuro para evitar vazamentos. Links digitais eram temporários e eventualmente desativados. Ela nem sabia o título do filme até o trailer ser lançado em janeiro.



Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 13:05  

Estreias da Semana - 07/04/2016

(7 de abr de 2016)



Confira, em destaque, as estreias nos cinemas desta quinta-feira, a seguir:



Invasão a Londres

Com a morte misteriosa do primeiro-ministro britânico, a presença dos líderes mundiais no seu funeral é indispensável, tornando o evento uma oportunidade para terroristas destruirem monumentos e assassinarem os governantes. É o que acontece, mas com a ajuda de Mike Banning, o presidente dos EUA Benjamin Asher consegue escapar. Responsável pelo ataque, um dos terroristas mais procurados do mundo não se dá por vencido e, enquanto Benjamin luta pela sobrevivência, o vice-presidente Trumbull se esforça para derrotar o criminoso.

Ação / Suspense / Policial - (London has Fallen) EUA / Inglaterra / Bulgária, 2016.

Direção: Babak Najafi.
Roteiro: Creighton Rothenberger, Katrin Benedikt, Christian Gudegast e Chad St. John.
Elenco: Gerard Butler, Aaron Eckhart, Radha Mitchell, Angela Bassett, Morgan Freeman, Deborah Grant, Alon Aboutboul, Robert Forster, Jackie Earle Haley, Melissa Leo, dentre outros.

Duração: 99 min.
Classificação: 14 anos.



Rua Cloverfield, 10

Uma jovem sofre um grave acidente de carro e acorda no porão de um desconhecido. O homem diz ter salvado sua vida de um ataque químico que deixou o mundo inabitável, motivo pelo qual eles devem permanecer protegidos no local. Desconfiada da história, ela tenta descobrir um modo de se libertar - sob o risco de descobrir uma verdade muito mais perigosa do que seguir trancafiada no bunker.

Horror / Drama / Mistério / Suspense / Ficção Científica - (10 Cloverfield Lane) EUA, 2016.

Direção: Dan Trachtenberg.
Roteiro: Josh Campbell, Matthew Stuecken, Damien Chazelle.
Elenco: John Goodman, Mary Elizabeth Winstead, John Gallagher Jr., Douglas M. Griffin, Suzanne Cryer, Bradley Cooper, dentre outros.

Duração: 103 min.
Classificação: 14 anos.



Deus não está Morto 2

Grace Wesley é uma professora católica que, ao responder uma pergunta feita por uma de suas alunas, Brooke, acaba falando sobre Jesus Cristo em plena sala de aula. Tal situação logo lhe traz problemas de ordem legal, devido à devoção do advogado Pete Kane em impedí-la de falar sobre o assunto em um ambiente estudantil.

Drama - (God's not Dead 2) EUA, 2016.

Direção: Harold Cronk.
Roteiro: Chuck Konzelman e Cary Solomon.
Elenco: Melissa Joan Hart, Ray Wise, Ernie Hudson, Robin Givens, Hayley Orrantia, Brad Heller, Paul Kwo, David A.R. White, Carey Scott, Sadie Robertson, Mike Huckabee, Trischa LaFache, Jon Lindstrom, dentre outros.

Duração: 120 min.
Classificação: 10 anos.



De Onde eu te Vejo

Ana Lúcia e Fábio decidem se separar após vinte anos de casamento e ele se muda para um apartamento do outro lado da rua. Além da separação, eles passam por uma crise no trabalho e precisam enfrentar a iminente mudança de cidade da filha. Com todas essas mudanças, eles precisam aprender a viver essa nova realidade e reinventar o amor.

Comédia / Romance - Brasil, 2014.

Direção: Luiz Villaça.
Roteiro: Leonardo Moreira e Rafael Gomes.
Elenco: Denise Fraga, Domingos Montagner, Fúlvio Stefanini, Juca de Oliveira, Laila Zaid, Laura Cardoso, Marisa Orth, Theo Werneck, dentre outros.

Duração: 90 min.
Classificação: 12 anos.



Asterix e o Domínio dos Deuses

O imperador romano Júlio César sempre quis derrotar os irredutíveis gauleses, mas jamais teve sucesso em seus planos de conquista. Até que um dia ele resolve mudar de estratégia. Ao invés de atacá-los, passa a oferecer os prazeres da civilização aos gauleses. Desta forma, Júlio César ordena a construção da Terra dos Deuses, ao redor da aldeia gaulesa, de forma a impressioná-los, e assim convencê-los a se unir ao império romano. Só que a dupla de Asterix e Obelix não está nem um pouco disposta a colaborar com os planos de César.

Animação / Aventura / Comédia - (Astérix: Le Domaine des Dieux) França / Bélgica, 2014.

Direção: Louis Clichy e Alexandre Astier.
Roteiro: Louis Clichy, Jean-Rémi François, Philip LaZebnik e Alexandre Astier.
Elenco: Roger Carel, Guillaume Briat, Serge Papagalli, Alain Chabat, Géraldine Nakache, Elie Semoun, Alexandre Astier, Louis Clichy, Philippe Morier-Genoud, dentre outros.

Duração: 85 min.
Classificação: Livre.



Decisão de Risco

O encontro de três perigosos terroristas em Nairobi, no Quênia, faz com que uma elaborada operação seja coordenada diretamente da Inglaterra. É lá que a coronel Katherine Powell e o general Frank Benson acompanham os movimentos dos alvos, através de um avião-drone estrategicamente posicionado para que não seja detectado por radares inimigos. Inicialmente, a operação era de captura, mas a descoberta de dois homens-bomba muda o objetivo para eliminá-los a qualquer custo. Isto gera um debate interno envolvendo os lados militar e político, sobre como agir causando o mínimo possível de danos colaterais.

Suspense / Drama / Guerra - (Eye in the Sky) Inglaterra, 2015.

Direção: Gavin Hood.
Roteiro: Guy Hibbert.
Elenco: Aaron Paul, Helen Mirren, Alan Rickman, Richard McCabe, Francis Chouler, Barkhad Abdi, Iain Glen, Michael O'Keefe, Phoebe Fox, Jessica Jones, Laila Robins, Jeremy Northam, Monica Dolan, Gavin Hood, dentre outros.

Duração: 102 min.
Classificação: 14 anos.



Barbie e as Agentes Secretas

Barbie e suas duas melhores amigas, Teresa e Renee, são ótimas atletas. Suas habilidades de ginástica acabam chamando a atenção de uma super-secreta agência de espionagem que as convidam para entrar no caso de um roubo de pedras preciosas. Elas se transformam em agentes secretas. Cheias de equipamentos tecnológicos e disfarces, elas precisam provar que são capazes de resolver o caso.

Animação - (Barbie: Spy Squad) EUA / Canadá, 2016.

Direção: Conrad Helten.
Roteiro: Marsha Griffin e Kacey Arnold.
Elenco: Erica Lindbeck, Stephanie Sheh, Jenny Pellicer, Alyssya Swales, Britt Irvin, Brian Dobson, Kathleen Barr, dentre outros.

Duração: 75 min.
Classificação: Livre.



A Senhora da Van

Camden Town, bairro de Londres, 1970. Mary Shepherd é uma senhora idosa que mora dentro de uma van. Devido aos seus hábitos pouco higiênicos, os moradores não gostam nem um pouco quando ela decide estacionar próximo às suas casas. O único que a tolera é o escritor Alan Bennett, que permite que ela use seu banheiro de vez em quando. Após um tempo, os moradores conseguem que a prefeitura proiba que qualquer carro permaneça estacionado no bairro. Contudo, Alan oferece que ela estacione na vaga existente em sua própria casa.

Comédia / Drama / Biografia - (The Lady in the Van) Inglaterra, 2015.

Direção: Nicholas Hytner.
Roteiro: Alan Bennett.
Elenco: Maggie Smith, Alex Jennings, Jim Broadbent, Deborah Findlay, Jamie Parker, Clare Hammond, Dominic Cooper, Roger Allam, Richard Griffiths, Pandora Colin, Nicholas Burns, dentre outros.

Duração: 104 min.
Classificação: 10 anos.



Mais Forte que Bombas

Anos após a morte da mãe em um acidente de carro, Jonah volta para casa para uma retrospectiva de seu premiado trabalho como fotógrafo de guerra e reencontra o pai e o irmão caçula ainda abalados pelo trauma. Com mágoas não superadas, os três buscam uma conexão através das lembranças completamente diferentes que têm da mulher.

Drama - (Louder than Bombs) Noruega / França / Dinamarca, 2015.

Direção: Joachim Trier.
Roteiro: Joachim Trier e Eskil Vogt.
Elenco: Gabriel Byrne, Isabelle Huppert, Jesse Eisenberg, Devin Druid, Amy Ryan, Ruby Jerins, Megan Ketch, David Strathairn, Rachel Brosnahan, Russell Posner, dentre outros.

Duração: 109 min.
Classificação: 14 anos.



A Bruta Flor do Querer

Quando ainda estava na faculdade de cinema, Diego se destacava como um dos alunos mais promissores, dirigindo pequenos trabalhos de sucesso. No entanto, chegando ao mercado de trabalho, ele não consegue se firmar como cineasta, sendo forçado a filmar cerimônias de casamento. Em meio a essa crise, Diego ainda tem que enfrentar sua complicada relação com as mulheres, que despertam nele o desejo e o medo.

Drama - Brasil, 2014.

Direção: Andradina Azevedo e Dida Andrade.
Roteiro: Andradina Azevedo e Dida Andrade.
Elenco: Diana Motta, Andradina Azevedo, Dida Andrade, Fernanda Galvão, João Federici, Nara Lobo, Arua Maroni, Danilo Grangheia, dentre outros.

Duração: 76 min.
Classificação: 16 anos.


Posted in 0 comentários Postado por Eduardo Jencarelli às 13:27