Retomando Alien - Revelações

(24 de jul de 2015)




Toda história sempre tem dois ou mais lados. As vezes, nossa impressão do que é verdade pode estar completamente equivocada. Tudo é uma questão de ponto de vista.


Para aqueles que praticam jornalismo, analisam e reportam 'fatos', esse deveria ser um princípio fundamental. Infelizmente, principalmente nesse mundo online de blogs, noticiam-se fatos que chamam atenção, e ganha quem der o furo. Por isso que considero importante retornar a um assunto que foi publicado nessa semana.


Tivemos um post abordando os altos e baixos da franquia Alien. A série de filmes - que teve início em 1979 com o longa de Ridley Scott - ganhou destaque recente nas mídias online após um comentário controverso de Sigourney Weaver que disse ter ficado deprimida quando a Fox revelou estar desenvolvendo um roteiro de Alien vs. Predador, e que isso a teria motivado a pedir que Ripley fosse morta nas filmagens de Alien 3.



Contudo, o roteirista Peter Briggs (Hellboy) publicou uma resposta no Bloody Disgusting, cuja versão dos fatos divergiu completamente do relato de Weaver.


De acordo com Briggs, ele escreveu o roteiro de Alien vs. Predador como um projeto especulativo (por conta própria, sem conhecimento do estúdio) no período entre maio e setembro de 1991. Ele apresentou o roteiro a Fox em setembro, com recepção calorosa. Foi a primeira venda do então roteirista iniciante.


É nessa hora que as datas deixam de bater. Alien 3 começou a ser filmado em janeiro daquele ano. O roteiro naquele período já continha a morte de Ripley no final, evento que havia sido desenvolvido a pedido do diretor Vincent Ward, antes mesmo dele ser substituído por David Fincher.


Além disso, Briggs afirmou que a ideia de unir Alien e Predador no mesmo universo havia sido discutida na Fox pouquíssimos dias antes da venda de seu roteiro. Esse fato foi confirmado pelo produtor Lawrence Gordon que havia ajudado Briggs a vender o roteiro.


Resumindo, não teria como Sigourney Weaver saber da existência de Alien vs. Predador num estágio tão preliminar. Ela já estava filmando Alien 3 ciente de que sua personagem morreria, enquanto que o roteiro de Alien vs. Predador não havia nem começado a ser desenvolvido.


Mas também não acho que Weaver estivesse mentindo. Como disse no início do post, tudo é uma questão de ponto de vista. Atores lêem centenas de projetos todos os anos. Atores que trabalham com a frequência de Sigourney nem se fala. É fácil para alguém nesse ritmo confundir versões e lembranças. Não dá nem para julgá-la por isso. Até porque ela tem todo o direito de expressar sua opinião quando expressa sua frustração com o excesso de comercialização que existe no cinema hollywoodiano, reduzindo obras narrativas a meros produtos (e acho que tem bastante razão).


Do ponto de vista de Briggs, dá para entender sua motivação para questionar as lembranças de Weaver. É possível que ela nem tenha lido sua versão do roteiro. E é o caso de um roteirista que já era fã fervoroso da franquia antes mesmo de ter uma carreira. Além do que, não seria justo ter sua reputação afetada, principalmente nesta era em que qualquer fala de alguém pode ser citada sem o devido contexto, levando usuários mundo afora a formarem opiniões equivocadas.


E do ponto de vista dele, ainda existe potencial para criar um bom filme crossover entre os personagens, tanto que ele detestou os dois filmes produzidos*.


*Curiosamente, o roteiro de Briggs foi a única versão de Alien vs. Predador escrita antes de Paul W.S. Anderson entrar no projeto.


E é por isso que faço questão de rever um assunto tão recente, a fim de esclarecer todos os lados de uma situação que ocorreu há mais de vinte anos.




Posted in Postado por Eduardo Jencarelli às 13:21  

0 comentários:

Postar um comentário