Confira alguns fatos e curiosidades sobre o filme, a seguir:


- É o quarto filme em que Tom Hanks trabalha com Steven Spielberg. Os dois já haviam colaborado em O Resgate do Soldado Ryan, Prenda-me se for Capaz e O Terminal. Eles também produziram juntos as duas minisséries do canal HBO sobre a segunda guerra mundial: Band of Brothers, de 2001, e The Pacific de 2010.


- É o primeiro filme de Spielberg desde A Cor Púrpura a não ter sua trilha composta por John Williams. O lendário compositor teve problemas de saúde durante a produção, e se ausentou para se tratar. Thomas Newman assumiu como compositor.


- O próprio pai de Spielberg visitou a Rússia como engenheiro durante um programa de intercâmbio, na época da Guerra Fria. Isso ocorreu justamente quando o avião de Francis Gary Powers havia sido abatido, um período repleto de medo e hostilidade entre as duas super-potências. De acordo com ele, os russos viram os destroços do avião e acusavam com raiva os engenheiros norte-americanos por os colocarem numa situação tão tensa.


- De acordo com Spielberg, Gregory Peck queria filmar essa história em 1965. Ele interpretaria Donovan, e Alec Guinness interpretaria Abel, tudo sob um roteiro de Stirling Silliphant. Contudo, a MGM recusou fazer o filme, devido as tensões da época, quando os EUA estavam envolvidos na crise dos mísseis cubanos e o estúdio não queria alimentar a paranóia com uma história controversa.



- Apesar de ser a primeira vez em que os Irmãos Coen escrevem um roteiro para Spielberg, os irmãos já haviam trabalhado com o cineasta. Spielberg foi produtor executivo da refilmagem de Bravura Indômita, dirigido pelos irmãos.



- O final do filme explica que Donovan foi uma figura essencial na resolução da crise na Baía dos Porcos, em Cuba. Foi ele quem negociou a liberdade de vários prisioneiros cubanos e americanos detidos durante a falida invasão. Ele inclusive ganhou a confiança de Fidel Castro. No fim, ele garantiu a liberdade 1.100 sobreviventes, além de 8.500 prisioneiros políticos.


- Filmado em locação em Nova York, na Alemanha e na Polônia.


- Como visto no filme, Rudolph Abel recebia mensagens codificadas da KGB através de microfilmes que vinham dentro de moedas falsas. O FBI descobriu esse método em 1953 quando um agente soviético acidentalmente usou uma das moedas para comprar um jornal, chamando a atenção do vendedor que sentiu a leveza da moeda e a jogou no chão, revelando seu conteúdo. Contudo, o FBI levou quatro anos para desvendar o código, quando um desertor da KGB passou a solução para eles. Esse caso foi dramarizado no filme A História do FBI, de 1959, protagonizado por James Stewart.




Posted in Postado por Eduardo Jencarelli às 12:03  

0 comentários:

Postar um comentário