Quem for assistir a Rogue One: Uma História Star Wars nesta semana irá se deparar com um elenco de personagens nunca antes vistos, tais como Jyn Erso (Felicity Jones), Cassian Andor (Diego Luna), e o robô K-2SO (Alan Tudyk) dentre outros. Como a maioria já deve saber, o filme lida com a batalha de um grupo de extremistas rebeldes que conseguiram roubar os planos da Estrela da Morte, eventos que se passam logo antes do filme original de 1977.


Contudo, este não é o tema do post de hoje. Aqui, falaremos de personagens presentes no filme, mas que já apareceram em Star Wars. Isso também inclui personagens que talvez alguns nem tenham percebido que eram familiares.


O post não discute spoilers diretos sobre a trama do filme (até porque ainda não assistimos a ele), mas caso ainda não queira saber sobre os personagens, pode parar de ler por aqui....





....Caso contrário, vamos em frente.


Darth Vader não foi uma surpresa para ninguém. O personagem esteve presente nos trailers. Vivido por David Prowse nos filmes originais (com voz de James Earl Jones), a personificação do mal volta mais uma vez, aterrorizando oficiais do Império.


Vale lembrar que ele foi um corajoso cavaleiro Jedi conhecido como Anakin Skywalker (vivido por Jake Lloyd e Hayden Christensen nos episódios I, II e III) durante a Guerra dos Clones. Ele se entregou ao lado negro da força na busca por um poder maior, a fim de proteger a esposa Padmé (Natalie Portman), e acabou sendo diretamente responsável pela ascensão do imperador e a extinção dos cavaleiros Jedi. E sem que soubesse, acabou tendo dois filhos gêmeos, Luke e Leia. Levando em conta seu papel na busca pelos planos da estação de batalha, era evidente que ele apareceria pelo menos brevemente em Rogue One.



Bail Organa também é um dos personagens mais conhecidos. Vivido por Jimmy Smits em Ataque dos Clones e A Vingança dos Sith, o senador do planeta Alderaan com postura pacífica e democrática ajudou os cavaleiros Jedi sobreviventes do massacre a fugirem das garras do Império. Também foi pai adotivo da futura Princesa Leia. Acabou morrendo no filme original quando a Estrela da Morte explodiu Alderaan. Ele tem presença confirmada em Rogue One.



Mon Mothma, por outro lado, não são todos que irão lembrar. A personagem foi vista pela primeira vez em O Retorno de Jedi, em 1983. Ela era a líder principal da Aliança Rebelde e detalhou os planos para o ataque contra a segunda Estrela da Morte. No filme, ela era vivida pela atriz Caroline Blakiston.


O que pouquíssimos sabem é que a personagem reapareceu no Episódio III. Isto é, de forma não-oficial. Várias cenas de A Vingança dos Sith foram cortadas, e só foram redescobertas quando o filme foi lançado em DVD, no final de 2005. Uma das cenas incluia uma discussão sobre a possível restauração de discussões de paz democráticas em meio a Guerra dos Clones. Vários senadores lideram essa discussão com Palpatine (Ian McDiarmid), dentre elas a própria Padmé e uma então jovem Mon Mothma (vivida pela atriz Genevieve O'Reilly).


As discussões foram anuladas quando Palpatine exterminou os Jedi e proclamou o Império. É a própria O'Reilly que reprisa o papel em Rogue One, e pode ser vista com destaque em todos os trailers.




Por fim, mencionemos Saw Gerrera.


Vivido por Forest Whitaker no filme, o personagem é o primeiro caso em Star Wars de alguém que foi introduzido num desenho animado e posteriormente adaptado para um filme live-action. Em outras palavras, quem assistiu a animação The Clone Wars, produzida por George Lucas entre 2008 e 2013 pode conferir o personagem em quatro episódios, quando era jovem e no auge.


O que pouquíssimos sabem é que o personagem havia sido criado antes disso, Lucas concebeu o personagem para a série live-action de Star Wars que ele havia planejado produzir após o Episódio III (a série teve inclusive cerca de 100 roteiros escritos), mas não foi adiante.


Saw Gerrera é um extremista rebelde com um passado doloroso. Nascido no planeta Onderon, ele liderou uma brutal rebelião contra um exército de ocupação formado por droides separatistas durante a Guerra dos Clones, entre os Episódios II e III. Graças a sua irmã Steela e os esforços do senador Lux Bonteri, eles conseguiram apoio dos cavaleiros Jedi para ensinar seus soldados a lutar contra a ocupação das tropas do Conde Dookan (Christopher Lee). Tanto Anakin quanto sua aprendiz Ahsoka Tano (Ashley Eckstein) conheceram Saw e Steela Gerrera pessoalmente. Ao contrário da irmã, que lutava de forma honrosa buscando soluções pacíficas, Saw Gerrera era mais extremo até que Anakin Skywalker, sempre indo em busca da luta sem planejamento, lutando como guerrilheiro e utilizando táticas sujas. Tinha um gosto por usar foguetes teleguiados. Mesmo lutando por uma boa causa, visando a liberdade de seu povo, o personagem tinha esse lado negro. De certa forma, esta foi a primeira rebelião vista no universo de Star Wars.


Após uma luta brutal contra o exército separatista, o planeta foi liberado. Entretanto, Steela morreu caindo de um precipício na última batalha, resultado de uma nave derrubada pelo próprio irmão. Steela virou uma mártir da causa. Contudo, Saw se culpou pelo fato, e nunca superou a morte da irmã. Após a República - que havia ajudado a liberar Onderon - se transformar em um Império ditatorial, Saw Gerrera mais uma vez voltou a abraçar a causa rebelde, sendo um dos primogênitos do movimento contra o Império. Saw também foi mencionado na animação Star Wars Rebels.


Assim como o universo Marvel, o universo expandido de Star Wars que era mais restrito a livros e videogames vem se tornando mais visível e evidente desde que a Disney comprou a Lucasfilm. A existência de um filme como Rogue One mostra o potencial narrativo, que recompensa fãs que assistem a esses filmes conferindo detalhes de forma minuciosa. Rogue One estreia amanhã mundialmente.


Confira abaixo quatro cenas de Saw Gerrera em ação em Clone Wars, uma em que tenta libertar o Rei de Onderon, uma em que ele é torturado pelo vilão Kalani e os separatistas, a trágica cena onde perde sua irmã, e por fim o memorial dedicado a memória dela.







Posted in Postado por Eduardo Jencarelli às 06:58  

0 comentários:

Postar um comentário