Garry Marshall: 1934 - 2016

(20 de jul de 2016)



Morreu nesta terça-feira o cineasta Garry Marshall, devido a complicações de pneumonia derivados de um derrame que havia sofrido. Ele tinha 81 anos de idade.



Marshall foi um cineasta de certa forma popular. Tendo surgido nas décadas de 1960 e 1970, ele foi ao contrário dos movimentos neo-realistas da época e focou em divertir o público, sempre produzindo séries e filmes comerciais. Para ele, era mais importante dar isso, produzindo obras com a melhor técnica possível, sem jamais tratar comédia como um gênero inferior ou menos merecedor do esforço. Sempre tentando realizar o melhor trabalho possível em prol do gosto popular. Em outras palavras, são filmes água com açucar que rendem uma boa Sessão da Tarde.



Um de seus primeiros trabalhos foi como roteirista no Dick Van Dyke Show. Mas ele ficou realmente famoso ao criar o seriado Dias Felizes, que se tornou um fenômeno cultural norte-americano. A série mostrava uma versão idealizada de uma família da década de 1950. Foi daí que surgiram atores como Ron Howard, que mais tarde tornou-se diretor.



Mais tarde, ele passou a dirigir filmes. De certa forma, ele foi um dos pais por trás da comédia romântica como a gente conhece. Fãs de cinema irão se lembrar de sua maior obra. Uma Linda Mulher lançou as carreiras de Julia Roberts e Richard Gere. Originalmente, o filme era para ser uma história séria sobre diferenças sociais e os riscos de uma carreira em prostituição. Quando Marshall entrou no projeto, o foco mudou, tornando o resultado final bem mais leve e digerível para o público.



Todos que conheceram Marshall sempre lembram de seu bom humor e capacidade de contar histórias, alegrando a todos. Ele nunca foi um diretor difícil ou exigente, e sempre se deu bem com todos. Sua família ainda trabalha em hollywood. Seu filho Scott Marshall é um diretor, e sua irmã Penny Marshall também dirige e atua.


Marshall sempre dividiu a crítica, mas seus filmes geralmente foram aceitos pelo público. Suas últimas obras focaram em múltiplas tramas girando em torno de um elemento central, como visto em Dia dos Namorados e Noite de Ano Novo. Seu último filme foi O Maior Amor do Mundo, lançado em maio.


Fique com uma cena clássica de Uma Linda Mulher logo abaixo:




Posted in Postado por Eduardo Jencarelli às 12:50  

0 comentários:

Postar um comentário