Relembrando Robert Loggia

(7 de dez de 2015)



Morreu nessa última semana o ator Robert Loggia, devido a complicações de Alzheimer. Ele tinha 85 anos de idade.


O ator octogenário era mais conhecido por papéis secundários em diversos filmes, mas ele será sempre lembrado como ícone dos filmes de gangster. O mais conhecido deles sem dúvida foi Scarface. Loggia interpretava Frank Lopez, que acabava se voltando contra Tony Montana (Al Pacino) por ele ter um caso com sua esposa. A voz grave de Loggia estabelecia o tom do personagem, e acabou marcando-o para sempre como vilão do gênero.


Loggia chamou a atenção também de David Lynch, que o escalou no filme Estrada Perdida como o personagem Dick Laurent, produtor de filmes pornô.


Essa tendência a papéis de gangster e outros malfeitores acabou por garantir a Loggia um papel recorrente de quatro episódios na terceira temporada do seriado A Família Soprano, como o mafioso idoso Feech La Manna.


Loggia também ficou marcado pela performance no clássico Quero Ser Grande, junto a Tom Hanks. Ele interpretava o dono da loja de brinquedos onde o personagem de Hanks trabalhava, e contagiava o ambiente com sua índole alegre, capaz de enxergar o mundo com os mesmos olhos de uma criança. Foi uma das raras oportunidades que Loggia teve de mostrar sua versatilidade.


Loggia também teve um papel secundário em Independence Day, interpretando o general das forças armadas e amigo pessoal do presidente (Bill Pullman). É o segundo ator do filme a morrer em menos de um ano (James Rebhorn, o secretário de defesa no filme, morreu em 2014).


Loggia, assim como muitos atores secundários, não recebem o crédito devido por sua contribuição ao mundo do cinema. Mas foi parte essencial de inúmeros filmes, que nem sempre todos lembram. De qualquer forma, é uma perda que será sentida.



Posted in Postado por Eduardo Jencarelli às 11:16  

0 comentários:

Postar um comentário